Licença para o amanhã

By | 18 de fevereiro de 2014

Se um dia ousou viver
Cada dia se renovará
Se um dia ousou dizer
Cada mundo renascerá

O sonho da vida em alvorada
Num despertar de um novo mundo
Vago tempo de caminhada
Nasce o tempo, povo, insulto

Da dor se espera o pranto
Da vida se deseja mais
A luta se mostra em acalanto
A existência é fugaz

Se o amanhã é o destino
Receba o fim do dia
Alimente seu corpo, alma e espírito
Continuemos em liturgia